120 ANOS DE AMIZADE: Câmara Municipal de SP celebra os 120 Anos de Amizade e o Centenário do Consulado do Japão

O Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo foi palco, no último dia 10, de uma das cerimônias mais concorridas organizadas pela comunidade nipo-brasileira em comemoração aos 120 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão. Na ocasião, foi comemorado também o Centenário do Consulado Geral do Japão em São Paulo. O evento foi convocado pela Comissão Organizadora formada pelos vereadores Aurélio Nomura (PSDB), Ushitaro Kamia (PSD), George Hato (PMDB) e Masataka Ota (PROS), com participação dos deputados estaduais Hélio Nishimoto (PSDB) e Jooji Hato (PMDB) e dos deputados federais William Woo (PV-SP) e Keiko Ota (PSB-SP), além de Walter Ihoshi (PSD-SP).

 

Sessão reuniu vereadores, deputados estaduais e deputados federais na Câmara Municipal de SP (Foto: Jiro Mochizuki)

Sessão reuniu vereadores, deputados estaduais e deputados federais na Câmara Municipal de SP (Foto: Jiro Mochizuki)

 

Presidida pelo vereador e presidente da Câmara, Antonio Donato (PT), a solenidade contou com a presença do cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae, e da presidente do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Harumi Goya, além de diversos representantes e personalidades de entidades, instituições e organizações da comunidade nipo-brasileira.

O ponto alto foram as homenagens a personalidades que contribuíram para o fortalecimento das relações entre os dois países. Cada parlamentar indicou dois homenageados. Foram eles:  Nelson Nakada e Oswaldo Takata (Aurélio Nomura); Hiroshi Shimuta e Renato Ishikawa (George Hato); Mário Ikeda e Takashi Morita (Ota); Toyohiro Shimura e Takeo Uehara (Kamia); Erisson Thompson e Hirofumi Ikesaki (Jooji Hato); Sadao Kayano e Michiharu Sogabe (Hélio Nishimoto); Junji Abe e Roberto Shinyashiki (Keiko Ota) e Raul Takaki Rui Chibana (William Woo).

Desses, não puderam comparecer o presidente da Associação Hibakusha Brasil pela Paz, Takashi Morita, o ex-presidente do Nippon Country Club e atual diretor do Bunkyo, Sadao Kayano; e o presidente do Jornal Nippak, Raul Takaki, que encontra-se em viagem ao Japão.

 

(Foto: Jiro Mochizuki)

(Foto: Jiro Mochizuki)

 

Paz – Abrindo a série de discursos, Antoio Donato destacou que “ninguém imaginaria” que o tratado assinado em 1895, em Paris, fosse resultar na formação da maior comunidade japonesa fora do Japão. “São Paulo não seria a cidade que é sem a contribuição dos japoneses, que contribuíram para o desenvolvmento do Estado e influenciaram hábitos como a alimentação, além de trazer mais cores através de artistas como Manabu Mabe e Tomie Ohtake”. “Também teríamos menos medalhas olímpicas se não fosse o judô”, afirmou.

O vereador Aurélio Nomura (PSDB) lembrou o Artigo 1º do Tratado, o qual assinala que ‘haverá paz perpétua e amizade constante entre os Estados Unidos do Brasil e o Império do Japão, assim como entre seus cidadãos e súditos respectivos’, que deu início a uma bela história escrita com muito sacrifício e dedicação e exemplo de fibra, persistência e coragem para vencermos os dias difíceis que estamos passando”.

“Para nós é um evento memorável, principalmente por que somos descendentes de japoneses. Nós, hoje, estamos aqui em primeiro lugar para agradecer ao povo brasileiro pela acolhida que nos deu e agradecer a esses pioneiros, os nossos maiores que vieram há 107 anos e, com muito trabalho e muita dedicação, ajudaram a construir nosso país”, disse, acrescentando que “haveremos de nos inspirar nesse belíssimo exemplo para superarmos esse período de crise”.

Para George Hato, “mais que uma comemoração dos governos do Brasil e do Japão, os 120 anos de relações diplomáticas  são uma celebração comum do povo brasileiro e japonês”. “Todos que estão aqui são profissionais que possuem o mérito, não só por sua competência profissional, mas pelo ser humano que são. Muitos outros deveriam estar aqui, mas nas pessoas dos homenageados, faço o meu reconhecimento a todos que não puderam estar presente, mas que tem contribuido com a nossa comunidade”, destacou.

Walter Ihoshi lembrou que a Câmara Municipal de São Paulo “é a maior Casa Legislativa da América Latina e e que entre os 55 vereadores, a bancada nikkei conta atualmente com quatro parlamentares, ou seja, quase 7% do total”. “Trata-se de uma boa representatividade, o que mostra a força dessa comunidade”, disse Ihoshi, que também destacou a atuação do Consulado Geral do Japão em São Paulo, “sempre presente no intercâmbio entre os dois países”. Por fim, parabenizou as mulheres e “a grande comunidade japonesa no país, que hoje soma quase 2 milhões de nipo-brasileiros”. “Nós somos o elo entre os dois países e temos o dever de dar continuidade a esse legado que recebemos”, frisou Ihoshi.

 

Grupo de taiko Himawari abriu a cerimônia no Salão Nobre (Foto: Jiro Mochizuki)

Grupo de taiko Himawari abriu a cerimônia no Salão Nobre (Foto: Jiro Mochizuki)

 

Homenageados – Entre os homenageados estava o presidente do Hospital Santa Cruz, Renato Ishikawa, que trabalhou por quase 40 anos como executivo de empresas internancionais. “O que mais me enche de orgulho foi ter contribuído num período em que o Brasil tinha como prioridade total a grande modernização das telecomunicações – período de 1968 a 2002.  Tanto na sueca Ericsson como na Japonesa NEC  tive o privilégio de viver este período e ver o grande avanço que foi feito num pequeno tempo. E, hoje temos um sistema de comunicações um dos mais modernos do mundo”, disse ele, que desde 2011 se entrega de “corpo e alma para tornar o Hospital Santa Cruz uma referência na Medicina”.

Acompanhado dos filhos, o vereador de Mogi das Cruzes Juliano Abe (PSD) e de Daniela Abe, Junji Abe, homenageado da deputada federal Keiko Ota, disse que vivia um “privilégio inesquecível”. “Em especial, por receber a homenagem em meio à solenidade que guarda transcendental simbologia por remontar a trajetória dos heróicos imigrantes japoneses”.

Fundador de uma das maiores redes de lojas de cosméticos do Brasil, a Ikesaki Cosméticos, Hirofumi Ikesaki destacou que estava “muito orgulhoso com a homenagem”. “´Certamente é uma das homenagens mais importantes que já recebi”, afirmou o empresário, que veio para o Brasil com apenas cinco anos de idade e já foi condecorado pelo governo japonês.

 

 

Wakabayashi homenageia o Consulado Geral do Japão em SP (Foto: Jiro Mochizuki)

Wakabayashi homenageia o Consulado Geral do Japão em SP (Foto: Jiro Mochizuki)

 

Árvore frondosa– O delegado aposentado da Policia Federal Mario Ikeda também destacou a importância da homenagem. “Você receber o reconhecimento da Câmara Municipal de São Paulo nos 120 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão é realmente muito significativo”, disse ele, acrescentando que espera retribuir a homenagem “trazendo ao país o cantor Itsuki Hiroshi, um dos maiores ídolos do Japão”.

O escritor Roberto Shinyashiki, autor de best sellers como “A carícia essencial”, “Amar pode dar certo” e “O sucesso é ser feliz”, entre outros, disse com esclusividade ao Jornal Nippak que a homenagem “é um reconhecimento ao meu esforço e que dignifica a minha família”.

Para Hiroshi Shimuta, “120 anos não são 120 minutos nem 120 dias”. “É uma longa história construída pelos imigrantes que, com uma vontade louca de vencer na vida, encontraram um país maravilhoso que é o Brasil”. “Aqui eles conseguiram plantar uma semente, que virou uma frondosa árvore e que hoje beneficia as novas gerações”.

Presidente da Associação Ikebana do Brasil, Erisson Thompson de Lima foi outro homenageado que lembrou os pioneiros. “Agradeço os pioneiros japoneses pela paciência que tiveram e graças a isso pude aprender esta arte maravilhosa, mesmo sendo brasileiro e não sabendo a língua”.

Ex-presidente da Associação Okinawa de Vila Carrão, Rui Chibana explicou que a homenagem “aumenta nossa responsabilidade”. “A gente sente vontade de pegar ainda mais firme para ajudar as novas gerações”, disse ele, lembrando que durante sua gestão no shibu de Vila Carrão resgatou a participação dos jovens. “Hoje, o Seinenkai está com cerca de 60 jovens e isso é muito gratificante pois são eles que vão dar continuidade ao nosso trabalho”, afirmou.

Presidente da União Cultural e Esportiva São Paulo Norte, Toyohiro Shimura disse que “esta homenagem é o máximo que poderia receber”. “Já recebi o título de Cidadão Paulistano e fui condecorado pelo governo japonês com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro e Prata. Mas esta homenagem é diferente porque traz, de fato, o que fiz para a comunidade”, disse ele, que agradeceu o vereador Kamia.

Outro indicado por Kamia, Takeo Uehara presidiu entidades representativas da comunidade como a Associação Okinawa de Vila Carrão e Associação Naha do Brasil, além de ter sido vice-presidente da Associação Okinawa Kenjin do Brasil e diretor do Enkyo e da Associação Pró-Excepcionais Kodomo-no.

Embaixador da Boa Vontade do Governo de Okinawa, Takeo Uehara disse que sentia-se “venturoso pelo reconhecimento aos trabalhos realizados em prol da comunidade”. “Porém, tudo isso se deve aos esforços em conjunto e à inestimável assistência dos amigos e dos veteranos que jamais mediram empenho ou zelo nas orientações. Recebo o diploma representando a todas essas pessoas”, observou ele, acrescentando que “enquanto a saúde permitir, gostaria de continuar atuando nos bastidores e dando apoio aos mais jovens”.

 

Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo ficou completamente lotado (Foto: Jiro Mochizuki)

Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo ficou completamente lotado (Foto: Jiro Mochizuki)

 

Príncipe – O cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae, parabenizou a iniciativa da Câmara e lembrou que o Consulado Geral do Japão em São Paulo surgiu sete anos após os primeiros imigrantes desembarcarem em solo brasileiro. “Inicialmente, boa parte do trabalho era ajudar o fluxo e melhorar a vida dos japoneses que chegavam no porto de Santos. Neste ano de grande importância para todos nós, com centenas de eventos oficiais, recebemos recentemente a visita do príncipe Akishino e da princesa Kiko que marcaram o ápice das celebrações. Esses eventos confirmam o reconhecimento da nossa história de amizade, e sem dúvida São Paulo é palco de grandes momentos, e todas essas iniciativas da Câmara nos da oportunidade de resgatar essa rica história”, destacou o cônsul.

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

    Related Post

    CURSO: Matrículas abertas para as turmas de agosto... As inscrições para as novas turmas do curso de japonês Marugoto, uma parceria da Fundação Japão em São Paulo (FJSP) com a Aliança Cultural Brasil-Japã...
    CIDADES/ARTUR NOGUEIRA: Toyota investe em nova fáb... A Toyota Industries Corporation (TICO) anunciou a construção de sua primeira fábrica de empilhadeiras no Brasil na cidade de Artur Nogueira (SP). O in...
    JAPÃO: Bomba Atômica de Hiroshima completa 68 anos...   Cerimonial realizado no Parque da Paz em Hiroshima (foto: divulgação) A cidade japonesa de Hiroshima completou  hoje o 68.º aniversári...
    CIDADES/SOROCABA: Ucens faz festa neste sábado par... A Ucens (União Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Sorocaba) comemora este ano seu 50º aniversário de fundação. Para marcar a data. A entidade rea...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *