23º JAMBOREE: Grupo Caramuru vai apresentar a cultura brasileira no Japão

O Grupo Escoteiro Caramuru embarcou no domingo,(19), para o Japão com “Samba no Pé” e afinadíssimos na bateria para participar do 23º Jamboree Escoteiro Mundial – Encontro de Escotista. O evento reúne mais de 163 do mundo inteiro, com a participação de 330 mil jovens na idade de 14 a 17 anos.  O Brasil vai levar mais de 580 jovens escoteiros, sendo 94 participantes do  Grupo Escoteiro Caramuru. O grupo vai fazer uma apresentação de bateria de escola de samba para mostrar a cultura brasileira. Para tanto eles treinaram durante quatro meses na Quadra da Escola de Samba Águia de Ouro.

 

O Brasil participa do encontro com cerca de 600 jovens, sendo 94 participantes do Grupo Caramuru (Foto: Luci Judice Yizima)

O Brasil participa do encontro com cerca de 600 jovens, sendo 94 participantes do Grupo Caramuru (Foto: Luci Judice Yizima)

 

O presidente do Grupo Escoteiro Caramuru, Ricardo Ishikawa fala como e quando começou a parceria com Escola de Samba Águia de Ouro. “Tudo começou o ano passado, quando o Instituto Paulo Kobayashi nos convidou para desfilar no carnaval para homenagem dos 120 anos de Tratado de Amizade, Comércio e Navegação entre o Brasil e o Japão”, diz. “E o carnaval passou, então conversamos com o presidente da Escola de Samba Águia de Ouro, Sidnei  Carriuolo surgiu a oportunidade por intermédio do IPK para treinarmos os escoteiros na quadra da escola”, conclui Ishikawa.

“A receptividade da escola foi muito boa, eles foram acolhedores, pela primeira vez que contamos com uma escola de samba, porém é uma tradição do Grupo Caramuru levar a bateria para o Jamboree, por ser culturalmente bem brasileira. Só que agora nossos escoteiros foram treinados por profissionais do samba durante quatro meses”, orgulha-se o presidente Ricardo.

 

Caminho certo – Sidnei  Carriuolo, presidente da Escola de Samba Águia de Ouro comenta a participação da escola na apresentação dos escoteiros no Japão. “É uma motivação muito grande de fazer difundir  a cultura do samba e o intercâmbio entre Brasil e Japão, estamos no caminho certo”, diz. “É uma troca de cultura muito grande, tanto de um lado como do outro, a disciplina e organização. Foi um prazer ensinar a harmonia do samba para esses garotos escoteiros. Esta relação está servindo para derrubar barreiras e tirar a estigma  ‘quando o samba não está bom, tem japonês no samba’”, conclui Curriuolo fazendo alusão que os japoneses evoluiram muito no samba e que essa frase deve ser abolida das quadras.

Para Victor Kobayashi, presidente do Instituto Paulo Kobayashi comenta essa parceria com a Águia de Ouro. “O Instituto Paulo Kobayashi fez intermediação e o intercâmbio entre o Grupo Escoteiro Caramuru e  a Escola de Samba Águia de Ouro”, confessa. “O Instituto Paulo Kobayashi teve a satisfação de contribuir, efetivamente, para a bateria do Caramuru, espero que eles façam uma excelente apresentação no Japão, apresentado o Samba da Águia de Ouro”, finaliza Kobayashi.

O mestre da bateria da Águia de Ouro, Juca Guerra faz muitos elogios aos escoteiros do Caramuru. “Nós da  Águia de Ouro nos sentimos muito honrados de participar desse projeto que para nós tem a finalidade de expandir a cultura”, relata. “Desde o primeiro dia  foi muito bom trabalhar com todos. Eles são muito prestativos e de aprendizado fácil, não tivemos nenhuma dificuldade em quatro meses de muito trabalho, parceria para ensinar a cultura de uma escola de samba, de mostrar o samba em sua essência e a paixão pelo samba”, afima mestre Juca.

Em visita a redação do Jornal Nippak os escoteiros Rafael Miyamoto, Stela Ferreira dos Santos, Bruno Yuji Tseng, Leonardo Yudi Kaneko, Nikole Miki Enokihara, Beatriz Tiemi Chiga, Victor Vinicius Ueti, Gustavo Akio Chiga e Eric Takiy, todos foram unânimes em dizer que estão anciosos para contagiar as pessoas com o samba da bateria.

(Luci Júdice Yizima)

 

LUCI JUDICE YIZIMA

LUCI JUDICE YIZIMA

Jornalista e Fotógrafa
lucijornalismo@hotmail.com
LUCI JUDICE YIZIMA

Últimos posts por LUCI JUDICE YIZIMA (exibir todos)

     

     

    Related Post

    BRASIL-JAPÃO: Empresas japonesas apresentam produt... De olho nas relações econômicas com o Brasil, a Jetro ( Japan External Trade Organization) selecionou um grupo de pequenas e médias empresas japonesas...
    SOCIAL: Centenário da Associação Cultural Kagoshim...   KAGOSHIMA – A Associação Cultural Kagoshima do Brasil realizou neste domingo (20), na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, cerimôn...
    COMUNIDADE: Após reformas, Pavilhão Japonês reabre...   Fechado para visitação pública há praticamente um ano e meio, o Pavilhão Japonês, localizado no Parque do Ibirapuera (zona Sul de São Paulo)...
    SOLIDARIEDADE: Grupo Sompo Japan faz doação para K...   A Associação Pró-Excepcionais Kodomo-no-Sono recebeu doação de 300 kg de alimentos não perecíveis, roupas e materiais de higiene pessoal e l...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *