JAPÃO por SILVIA KIKUCHI: Brasileira detida por matar mãe em Kakegawa

Julia Yoshie Kato Inui, de 42 anos, é suspeita de ter provocado a morte da mãe com sedativos

 

As imagens da emissora ANN mostram a residência da brasileira Julia Yoshie Kato Inui, em Kakegawa (Shizuoka), onde morava com a mãe. Funcionária de uma empresa de terceirização, a brasileira foi detida na madrugada do dia 10 sob suspeita de homicídio.

Segundo a reportagem, Julia fez a mãe de 77 anos ingerir uma grande quantidade de sedativos, provocando a morte.

A brasileira pediu ajuda a um colega dizendo que havia “matado a mãe”, que por sua vez, comunicou a polícia na tarde do dia 9.

Quando os policiais chegaram na casa, encontraram a vítima desfalecida, que morreu em seguida.

Na casa foram encontradas várias embalagens de remédios vazias. A polícia investiga os motivos que levaram Julia a cometer o crime e como os sedativos foram dados à mãe.

 

 

(Silvia Kikuchi)

 

 

Fonte:SILVIA-IN-TOQUIO

 

SILVIA KIKUCHI

SILVIA KIKUCHI

é jornalista há 16 anos da International Press, Ipc digital e telejornalista da IPCTV, agora lança seu próprio blog: http://silviakikuchi.jp/
SILVIA KIKUCHI

Últimos posts por SILVIA KIKUCHI (exibir todos)

     

     

    Related Post

    COMUNIDADE: Com inauguração prevista para maio, Ja... Aos poucos, uma construção logo no comecinho da Avenida Paulista – um dos principais centros financeiros do país e símbolo da capital paulista – passa...
    INDAIATUBA: Escola de Língua Japonesa abre matrícu...   Cursos destinam-se não apenas ao ensino do idioma, mas também aos interessados em conhecer a cultura japonesa   O Nitigo Gakko, Escol...
    BELEZA BY YUMI KATAOKA: Look “Blue Smoke Eyes”...   Olá amigas !! Hoje vamos fazer um look “Blue Smoke Eyes” pra vocês arrasarem.       É super facil. Vamos l...
    DIA DAS CRIANÇAS: Naguisa visita Centro de Desenvo... Antecipando o Dia das Crianças, as integrantes do Artesanato da Associação Naguisa visitaram, no dia 6 de outubro, o Centro de Desenvolvimento Comunit...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *