JORGE NAGAO: Família: conte sua história

logo-NikkeiFamily-en_1_jpg_200x200_q85O drama dos refugiados sírios e africanos que buscam uma vida melhor na Europa, nos sensibiliza muito. Nossos ancestrais quando vieram ao Brasil também sofreram muito nessa aventura enfrentando clima, idioma e costumes estranhos.

Cada família tem a sua história repleta de sofrimentos e sacrifícios, exploração e preconceitos, porém, gradativamente, a cada geração, as coisas foram melhorando e, hoje, a maioria vive bem neste país tropical.

O site www.discovernikkei.org/pt (ou en/ja/es) prosseguindo em sua série Crônicas Nikkeis,  convida-@ a escrever a história da sua família.

 

 

A importância do discovernikkei.org

 

Antes de escrever a sua história, descubra o discovernikkei, essa rede internacional que “une gerações e comunidades através do intercâmbio de histórias e perspectivas dos nikkeis que emigraram e se estabeleceram em outras partes do mundo”, segundo o site. São cerca de três milhões de nikkeis por aí, do Oiapoque a Paris.

Depois de alguns anos de muitas pesquisas em dez países e catorze instituições, The Japanese American National Museum, sediado em Los Angeles-CA/EUA, lançou este “interessaite”, em 2005, com grande apoio da Nippon Foundation.

Vi-site o discovernikkei.org, vale a pena. Centenas de histórias de nikkeis americanos, brasileiros, peruanos, enfim, de todos os cantos desse mundo. Lá você encontrará entrevistas com pessoas importantes, crônicas dos concursos anteriores, matérias relevantes do seu interesse e de sua família. Descubra o discover.

A participação dos nipo-brasileiros tem crescido nos últimos anos, afinal, somos a maior comunidade nikkei e merecemos uma representação compatível com a nossa importância. A pioneira foi a professora Laura Hasegawa, colaboradora desde 2010. Ricardo Yamamoto, Henrique Minatogawa e Tatiana Maebuchi são importantes colunistas. Em 2014, nossa participação no concurso Nomes Nikkeis foi muito elogiada pela manager Yoko.

Em 2015, o tema é Família Nikkei. Envie a história da sua família até o dia 30 de setembro para editor@discovernikkei.org, com foto e minibiografia. Bora nessa, Claudio Sampei, Mitikó Une, Rosa Tomeno Takada, Nancy Yassuda, Satomi Kitahara, Henrique Minatogawa, Sussumu Yamaguchi e Yosimaro Sakita?!

Convido Silvio Sano, Erika Tamura, Akira Saito, Mari Satake, Francisco Handa e demais colunistas e jornalistas do Nippak para mostrar ao mundo que “os nossos japoneses são mais criativos que os japoneses  dos outros”, confirmando aquele antigo comercial do Semp Toshiba.

 

 


 

 


Crônicas Nikkeis #4: Família Nikkei: Memórias, Tradições e Valores

 

Compartilhe as suas histórias favoritas sobre as famílias nikkeis—lendas e contos contemporâneos, como a sua família influenciou quem você é, e histórias que nos permitam entender o seu ponto de vista sobre o que é—ou pode ser—uma família.

Os papéis e tradições nas famílias nikkeis são únicos porque evoluíram ao longo de muitas gerações, tendo como base variadas experiências sociais, políticas e culturais nos países para onde migraram.

Convidamos você a nos enviar histórias e ensaios pessoais, memórias, trabalhos acadêmicos, críticas literárias e outros tipos de narrativa para compartilhar as suas histórias de família. Todos os artigos enviados para as Crônicas Nikkeis #4 —Família Nikkei: Memórias, Tradições e Valores que atendam os critérios e diretrizes do projeto serão publicados no Jornal Descubra Nikkei, como parte da série Família Nikkei. Aceitamos o envio de múltiplos artigos por autor.

 

Os artigos serão aceitos até às 22:00 (horário de Brasília) de 30 de setembro de 2015.

Ideias para inspiração?

Aqui estão algumas perguntas essenciais que você poderá abordar no seu trabalho (mas você de nenhuma forma está limitado a elas):

Quais são as suas tradições de família especiais (receitas de família, hábitos em datas comemorativas, etc.) que fazem você se sentir nikkei? Como elas tiveram início? Por que você acha que é importante dar continuação a elas?

Que valores de família os seus pais ensinaram a você? Quais são os valores que você quer passar aos seus filhos?

Quais histórias você poderia compartilhar com respeito à vida numa família multigeracional / multicultural?

Por que a sua família emigrou do Japão? Como é que ela se estabeleceu no seu país?

Quais são as suas atuais conexões familiares com o Japão? Alguém da sua família se mudou para o Japão, temporária ou permanentemente?

Veja a matéria completa clicando: http://www.discovernikkei.org/pt/journal/chronicles/family

 

 

JORGE NAGAO

JORGE NAGAO

além do Nippak e www.nippak.com.br,também está na constelação do www.algoadizer.com.br.
E-mail: jlcnagao@uol.com.br
JORGE NAGAO

Últimos posts por JORGE NAGAO (exibir todos)

     

    Related Post

    SILVIO SANO > NIPÔNICA: Por que não participar das...   Conforme afirmei na Nipônica anterior à da manifestação do dia 15 de Março, mesmo em meu círculo de amigos tinha um, do tipo “espírito d...
    BEM ESTAR: Re-significando a vida Muitos já iniciaram o processo de re-significação da vida, aqui na clinica.   Objetivo : Tornar puros, eliminando as máculas adquiridas ...
    SILVIO SANO > NIPÔNICA: BALEIA AZUL Hiroaki acabara de sair do banho após dia extenuante. Colocou roupa leve com um sobretudo trazido do Japão e desceu ao térreo onde Mário, assistindo à...
    BEM ESTAR: Hospital do espirito Para que viemos? De onde viemos? Porque viemos? Entre nossa reencarnação aqui, até nossas vidas atuais, por tudo que passamos, experiências boas ou...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *