JUDÔ: Judô do Brasil faz parceria com japonesa para busca de talentos

 

País que criou o judô, o Japão ajudará o Brasil na descoberta de talentos no ciclo até a Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. Nesta terça-feira, durante a apresentação do planejamento para os próximos anos, o coordenador técnico da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), Ney Wilson, revelou que a entidade contratou a experiente técnica japonesa Yuko Fujii.

 

Yuko Fujii ao lado do técnico da Seleção Brasileira masculina, Luiz Shinohara (Foto: Divulgação/CBJ)

 

– Ela vai rodar os 27 estados para identificar potenciais judocas. Passará sete dias em cada local, sendo quatro com os atletas e três com os técnicos. E também terá a função de encontrar uma terceira atleta para a categoria meio-pesado (até 78kg), única que não temos três judocas. Contamos atualmente com a Mayra Aguiar e com a Samanta Soares – afirmou Ney Wilson.

Segundo o coordenador técnico da CBJ, Yuko Fujii também será peça fundamental no processo de transição do judoca das categorias de base para o adulto. Wilson disse que a japonesa foi contratada porque o Brasil carece de profissionais com a experiência para esse trabalho.

A comissão técnica brasileira conheceu Fujii durante um treinamento com a equipe do Reino Unido em 2009. A japonesa trabalhou com os britânicos no último ciclo olímpico e foi convidada pela CBJ após a Olimpíada de Londres-2012.

Em outubro de 2012, ela ficou um mês no Brasil, durante o Mundial por Equipes, em Salvador (BA). Segundo Wilson, Fujii foi bem recebida pelas Seleções masculina e feminina. Com isso, teve o nome aprovado para ser contratada em definitivo.
Planejamento:

Seleção Brasileira
A CBJ inicia o novo ciclo olímpico com 43 judocas, sendo 23 no masculino e 20 no feminino. Mas a entidade acredita ser possível o surgimento de novos nomes nos próximos anos.

Parceria com os clubes
O Brasil conta atualmente com 29 judocas entre os 20 melhores do ranking nas 14 categorias. A CBJ vai ajudar os 11 clubes ou associações destes atletas com a compra de equipamentos. E chamará técnicos e preparadores físicos para integrarem a comissão técnica das Seleções.

Local de treinamento
A CBJ procura um local para aplicar o modelo de treinamento feito em Sheffield para Londres-2012.

Competições
Serão 23 em 2013. As principais são o World Masters, na Rússia, em maio, e o Mundial, no Rio, em agosto.

Fonte:  LANCENET! 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

104 ANOS DA IMIGRAÇÃO: Grupo discute Semana da Imi... Para marcar a Semana Cultural da Imigração Japonesa no Brasil, será realizada na Câmara Federal uma exposição sobre o tema. Sob a coordenação da Embai...
COMUNIDADE: Selo comemorativo e a ampliação do pro...   A Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo abriu suas portas no domingo passado (20) para a realização da Cerimônia do Centenário de Fu...
ENTIDADES: Eiji Denda toma posse como novo preside... A Associação Naguisa realizou no dia 31 de março a sua Assembléia Geral, quando foram realizadas as eleições para a nova Diretoria do biênio 2017/2018...
ATIBAIA: Acenbra realiza 6º Japan Fest neste fim d...   A Acenbra (Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Atibaia) realiza neste fim de semana (2 e 3), no Centro de Convenções Victor B...
Tags:

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *