SILVIO SANO > NIPÔNICA: A Mídia, como ela é… no Brasil

O destaque do momento, no mundo, são os ataques terroristas ocorridos em Paris, na sexta-feira! E… também no Brasil! O problema é a repercussão aqui, desses ataques, ter sido muito maior do que ao caso do rompimento da barragem da mineradora Samarco, à qual a presidente se referiu como São Marcos (?!!)… rsrs. Mas isto é outra história… dela… a que já vamos nos acostumando.

E, por isso, abriu-se um grande debate nas redes sociais em relação a como a Mídia, de modo geral, e os próprios brasileiros encaram tragédias desses portes quando ocorrem lá e cá! No caso do mais badalado das redes sociais, o Facebook, o usuário até poderia acrescentar as cores da bandeira francesa, como marca d’água, em sua foto do perfil! O Cristo Redentor, no Rio, foi iluminado com as cores daquele país! Eu mesmo, em minha foto do perfil, não cheguei a usar as cores, mas acabei acrescentando nela o símbolo hippie da paz com a torre de Paris. Tão logo percebi o debate, e concordando plenamente com a atenção maior dada à tragédia estrangeira, acrescentei-lhe de imediato um marca d’água… marrom… por Mariana.

A Mídia, pelo porte da tragédia de Mariana não teve como não mostra-la, mas é evidente que tirou o devido foco. Mostrou-a como se fosse tragédia de um dia, apesar de continuarmos vendo nas redes sociais o quão calamitoso continua sendo. Tanto Paris quanto Mariana, foram igualmente causadas pela mão dolosa do homem. Né, não?!

 


 

 

Eduardo, o nosso cantor no Japão

Outro destaque da semana foi o do ex-colega de todas as semanas nos concursos de karaokê dentro da comunidade, Toshiaki Yoshikawa, que se mudou para o Japão a fim de tentar carreira profissional naquele país. Dedicado e muito decidido a alcançar seu objetivo aceitou até se sacrificar, no início, se sujeitando às condições de dekassegui. Mas esperto também, escolheu algo tendendo ao que buscava, indo trabalhar em um restaurante-karaokê. Passou a ser a atração no local a ponto de o dono afirmar que a partir da vinda dele o número de clientes aumentou.

A partir daí, com tentativas em concursos locais de calouros, inclusive em programas de TVs começou a chamar a atenção por sua qualidade, inclusive de compositores japoneses conhecidos. Não sei dos detalhes a partir daí, mas a verdade é que alcançou seu objetivo ao já realizar seu lançamento oficial e de maneira espetacular por vender mais de 600 CDs, sendo incluído dentre os recordistas CDs no Japão, como cantor-estreante. Agora, aconteceu de se apresentar em um dos programas de música mais badalado da maior emissora de televisão (NHK) daquele país, no Kayou Concert.

Eduardo (Edoarudo), conforme passou a assinar como cantor profissional, mostrou aos japoneses não apenas sua qualidade vocal e interpretativa, mas também seu conhecimento fluente da língua japonesa, que já tinha sido comprovado quando, ainda bem jovem, venceu um concurso de oratória em japonês… no Japão!!

E com essa música de lançamento, Haha Kizuna (Vínculo maternal), bem a propósito já que homenageia suas duas mães, filho adotivo que é, na certa, será sucesso nas paradas de música japonesa. São os nossos votos, Eduardo!!

 

 

SILVIO SANO

SILVIO SANO

é arquiteto, jornalista e escritor.

E-mail: silvio.sano@yahoo.com
www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano
SILVIO SANO

Últimos posts por SILVIO SANO (exibir todos)

    Related Post

    SILVIO SANO > NIPÔNICA: TRÊS EVENTOS COMPLETAMENTE...   Pois é, no início de minhas pesquisas sobre a imigração japonesa ouvia muito falar que, no passado (?), bastava juntar três “japoneses” para...
    AKIRA SAITO: Os benefícios da prática do Budô As Artes Marciais japonesas são regidas pelos conceitos samurais de caráter e de honra. A este conjunto de regras e conceitos dá-se o nome de Budo que...
    JOJOSCOPE: Roppongi is Open!     Um mito renasce. O Roppongi, sucesso nos anos 90, retorna com a mesma proposta inovadora de trazer ares contemporâneos de Tokyo pa...
    AKIRA SAITO: Domou Arigatou “Muitos se lembram de pedir, mas poucos são os que não se esquecem de agradecer”   Gostaria de iniciar a coluna desta semana, agradecendo a t...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *