SILVIO SANO > NIPÔNICA: Manifestação na Paulista

— Ô, Hiro. Tá mesmo a fim?

— Ué, Mário. Por quê? Eu querer ir desde que falou primeira vez — confirmou, Hiroaki, sua vontade de participar da manifestação na Av. Paulista — Não querer mais ir?

— Não! Não! — respondeu, Mário — É que desconfio que não haverá tanta gente como das outras vezes, como te contei e que te deu vontade de ir, mesmo não sendo brasileiro.

Hiroaki franziu o cenho olhando-o com reprovação:

— Não. Tá certo eu gostar muito de saber como foi outras vez, mas querer ir porque não gostar de políticos corruptos e querer ajudar povo brasileiro.

Mário ficou admirado com a resposta de seu inquilino japonês, até abriu largo sorriso.

— Caramba! Obrigado… ou melhor, arigatou, né… — e Mário sorriu — Falei isso porque, todo esse tempo, acompanhando a pauta dos organizadores… — desconfiado, fez uma pausa — Entende o que é pauta, Hiro?

Hiroaki meneou a cabeça afirmativamente. Então, Mário prosseguiu:

— Pois é. Não tinham uma pauta firme, consistente, como na época do Impeachment. Agora vêm com muitas chamadas e, com isso, confundindo a população.

— A divulgação também foi fraca, né — reforçou Hiro — Perugunto porque alguns amigos brasileiros queriam saber o que ter domingo na Paulista pra querer tanto ir lá…

— Ah! É verdade, Hiro. Comigo também aconteceu. E pior… um amigo, assessor de político, héim… também não sabia — colocou a mão na cabeça — Se até um cara como esse, que é bem informado não sabia, imagina o povão, Hiro.

— Mas de Lollapaloosa e futebol todos sabem, né — Hiro ironizou.

Mário riu:

— Pelo jeito cê já tá conhecendo bem como é o brasileiro, héim, japa!!… rsrs

Hiro sorriu levemente e prosseguiu:

— Pena, né. País tão bom, clima bom, Natureza ajuda, mas povo não ajuda, não participa — lamentou.

— Uma pena mesmo. Cada povo tem o que merece. Não é mesmo, Hiro?

— É. Mesmo assim iremos, né?

— Por mim… — Mário não mostrou muita vontade — Mas vamos só pra você ver como é uma manifestação pacífica no Brasil… rsrs.

— Que isso, Mário? Você ter de ir por você mesmo, por espírito patriótico — Hiro falou com firmeza — Esquecer pauta dos organizadores. Quando chamados, brasileiros ter de ir pra rua pra mostrar força, pra mostrar pros políticos que estão bem vivos, pra eles entrar na linh… — vacilou um pouco — Tá certo… “na linha”, Mário?

Mário apenas meneou a cabeça afirmativamente. Hiro prosseguiu:

— Tá certo, muitas pautas, mas todas pro bem do país, né. E como faz tempo não ter manifestação, político acomodar. Por isso hora de mostrar que ainda estamos todos bem vivos…

— Todos? Incluindo você, japa? — Mário interrompeu-o.

— Claro! Até eu! — rebateu-o, franzindo o cenho — porque eu sempre a favor do povo… contra políticos corruptos e também contra cidadãos comuns que usam dinheiro público pra eles mesmo… como os empresários que me contou.

— Caramba, Hiro! Me convenceu! Ok! Vamos, então!

Vestidos com a camisa da seleção brasileira, cada um pegou uma bandeira do Brasil e foram em direção ao Metrô.

 

 

Uma lição de fora

Aprendendo com o japa

Como amar a Pátria

 

SILVIO SANO

SILVIO SANO

é arquiteto, jornalista e escritor.

E-mail: silvio.sano@yahoo.com
www.nikkeypedia.org.br/index.php/Silvio_Sano
SILVIO SANO

Últimos posts por SILVIO SANO (exibir todos)

     

    Related Post

    SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: JAPÃO, LÁ VAMOS NÓS   Foto: D/E: 2 e 3: Prefeito Edgar e Akio Matsuura (Shigueyuki Yoshikuni)     Na reunião realizada no dia primeiro, de man...
    ERIKA TAMURA: Prática da Resiliência   Resiliência é a capacidade de um material de suportar tensões, pressões, intempéries e adversidades. Ademais, é a capacidade de se esticar, ...
    BEM ESTAR: Sob olhos e ouvidos de terceira pessoa Muitos dos que passaram aqui conosco, que tiveram oportunidades de assimilar os ensinamentos passados, sairam daqui como se tivessem acendido centelha...
    MEMAI: Mostra da Nikkatsu em Curitiba   Em 1912, quatro grandes empresas do setor cinematográfico do Japão de então se uniram para formar a “Nihon Katsudou Syashin Kabushi Kaisha”,...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *