SOCIAL: Concerto Beneficente do Hospital Santa Cruz na Câmara Municipal de São Paulo

 

Música – Com apoio do vereador Aurélio Nomura e do presidente da Câmara, José Américo a música clássica japonesa dos mestres japoneses Ikkan Fukuhara e Yuriko Ohno abriu a noite de 19 de agosto, no Salão Nobre do Palácio Anchieta na Câmara Municipal de São Paulo para assistir o Concerto Beneficente do Hospital Santa Cruz, no centro de São Paulo. A atuação dos músicos japoneses Ikkan Fukuhara, mestre na flauta Shinobue, e Yuriko Ohno, mestre na Satsuma Biwa e, Grupo de Taikô de Ibiúna. O show foi uma contribuição do mestre Ikkan Fukuhara ao Hospital Santa Cruz. Durante o show foi feito uma gravação e será produzido um CD, com tiragem de 2.000 cópias, com as músicas que foram interpretadas durante o Concerto Beneficente. Toda a renda será revertida em prol do Hospital Santa Cruz. O evento contou com a presença do presidente do Hospital Santa Cruz, Renato Ishikawa, cônsul adjunto Hiroaki Sano, Akinori Sonoda (presidente do Kenren), Akeo Uehara Yogui (vice-presidente do Enkyo), Masato Ninomiya (presidente do Ciate), entre outros.

 

 

(fotos: Luci Judice Yizima)

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

BAILE: BAILE ÉRIKA KAWAHASHI   Música ao Vivo com a Cantora e Jurada Erika Kawahashi e o vocalista Issamu. Personal Dancers da Academia Dançando na Lua. Onde: Associaçã...
CULTURA: Fundação Japão promove Teatro Kyogen em j... A Fundação Japão em São Paulo realiza duas apresentações de teatro Kyogen, com atores japoneses integrantes da Companhia Shigeyama de Kyoto, no mês de...
HAICAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
SOCIAL: Baile Primavera Dançante BAILE – A Comissão de Incremento Social do Bunkyo realizou no dia 4 de outubro, no Hall de entrada da entidade, o Baile Primavera Dançante que contou ...

One Comment

  1. O Hospital Santa Cruz se encontra numa situação bastante delicada. Está endividado. Apesar da realização de festas cuja renda é revertida ao hospital, a minha sugestão é a de que a administração do hospital passe para as mãos dos próprios médicos, e não dirigido por burocratas como ocorre atualmente. O que a sociedade vai achar? Um hospital com enorme dívida e seus diretores participando de festas e eventos como almoços e jantares em locais luxuosos… Um hospital sério deve mostrar principalmente a austeridade, contenção de gastos e a eficiência.

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *